Casamento de fato ou de ficção?

O rapaz traiu a namorada sistematicamente anos seguidos. Acabam de se casar. Aparecem sorridentes nas fotos da cerimônia e da recepção. Acontece que ela nunca soube das traições dele – ou fez de conta que não sabia. Se as escapadas dele tivessem vindo a público, ela certamente teria posto fim ao relacionamento.

Don_Juan

Antes que me chamem de moralista, reitero o que já afirmei neste mesmo espaço: fidelidade é opção. Nada tenho contra quem opta por um relacionamento aberto. Se há comum acordo, não existe traição. O problema é que, muitas vezes, há um trato de exclusividade, e só um dos lados o cumpre – ou ambos o descumprem às escondidas.

Trair não é necessariamente ter uma parceira ou um parceiro fixo e ir para a cama com outra ou outro. Trair é mentir. Trair é descumprir um acordo de exclusividade que um dia se fez espontaneamente. Trair é iludir, fazer a companheira ou o companheiro pensar que é único, quando não é.

De volta aos recém-casados: ele sempre fez a namorada (depois noiva) acreditar que ele era um modelo de namorado fiel. Ela duvidou disso algumas vezes, mas ele sempre a convenceu de que ela era única, exclusiva, especial. Ela, por sua vez, deixava claro para ele que, se descobrisse uma traição dele, o relacionamento estaria acabado.

pascal_dagnan-bouveret_-_blessing_of_the_young_couple_before_marriage

“Bênção ao jovem casal antes do casamento”, de Pascal Dagnan Bouveret.

É possível que ela jamais tenha acreditado nele. Por paixão ou pelo profundo desejo de se casar (ou por ambos os motivos), ela pode ter fingido tanto para ele quanto para si mesma que ele era mesmo o homem de seus sonhos. Em caso extremo e improvável (pelo que conheço dela), ela pode tê-lo traído também, talvez por vingança, e isso lhe bastou.

Seja como for, parece-me que, em um caso como esse, a união do casal baseia-se em mentiras. Pode ser que ele tenha mentido sozinho. Pode ser que ela tenha mentido também (o que, repito, acho improvável). Fato é que, tudo indica, ela não sabe exatamente com quem se casou. Mesmo que tenha suspeitado da infidelidade dele, ela não tem ideia do quanto ele “pulou a cerca”. Houve época de ele fazer isso todos os dias.

O mais estranho em uma relação assim é que ela pode dar certo. Se a verdade nunca vier à tona, eles não terão mais problemas do que qualquer outro casal. Entre altos e baixos, poderão ter um casamento feliz. Virão filhos, que acreditarão no amor dos pais.

edmund_blair_leighton_signing_the_register1

“Assinando a certidão”, de Edmund Blair Leighton.

Claro está que esse amor (?) une personagens de uma ficção. Ele não é o homem em que ela acredita (ou quer acreditar), e ela talvez não seja a mulher em que ele acredita (ou quer acreditar). Só que se gostam, o sexo entre eles é prazeroso, as famílias aprovam o relacionamento, os amigos também apoiam a união… A força da atração mútua e das conveniências levou-os contentes até o altar.

Não compareci à cerimônia. Não suportaria o cinismo dele e a ingenuidade (ou sujeição) dela, uma vez ciente de que tudo aquilo era reles encenação. Há e talvez haja sempre esqueletos no armário (ele passará a ser fiel com o passe de mágica de uma certidão de casamento?). Se esses esqueletos saírem do esconderijo um dia, não haverá prece que sustente a união dos dois.

Ou talvez haja. Talvez as conveniências socorram o casal, e ela o aceite para manter as aparências e não sair da zona de conforto, mesmo que, dentro de si mesma, corroam a dor da traição, a sensação de estupidez, o ego destroçado. Pode ser também que lhe ampare a mundana convicção de que, ao fim e ao cabo, fez um bom negócio. Afinal, para ela, casar sempre foi um sonho, um projeto de vida, uma questão de honra.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Amor & sexo, Comportamento e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.